Oferta de emprego cresce nas cidades mais pobres - Bom Dia DF

Os dados são do Dieese e da Secretaria de Trabalho. Operários da construção civil são os mais beneficiados. Quem opta por fazer concurso precisa ficar atento à Língua Portuguesa.

O estudo revela que as oportunidades de trabalho estão migrando para as cidades mais pobres. O Distrito Federal foi dividido em três grupos. De baixa, média e alta renda.

O grupo de baixa renda foi o que mais se cresceu. Nos últimos 12 meses, todas essas cidades juntas criaram 45.540 empregos. Destaque para Samambaia, que foi a que mais criou postos de trabalho,16 mil, seguida pelo Recanto das Emas, com 12 mil novos postos, e Santa Maria, com 7 mil empregos gerados.

A matemática é clara, onde há emprego, a economia melhora. “Os moradores vão encontrar trabalho na região onde vivem, vão consumir ali e, consequentemente, aquecer a economia interna. Então, vira um efeito multiplicador, gera ocupações e uma ocupação gera outra”, explica a coordenadora da pesquisa, Adalgiza Laura.

O grupo de renda média gerou apenas 400 empregos no último ano. Já o grupo de alta renda perdeu mais de 2,5 mil postos de trabalho no mesmo período. A construção civil foi a grande empregadora. Apesar de abrir poucos postos nas classes média e alta, teve um aumento expressivo nas cidades mais pobres.

Só em Samambaia, o aumento chegou a 20%. E não é por menos. A cidade virou um canteiro de obras. Quem comemora é o operador de guincho Jailson Neri, que trabalha e mora por lá. “Pegar um ônibus para trabalhar em outro lugar fica muito difícil. Morar em trabalhar na mesma cidade é importante demais”, afirma.

A importância do Português
E quem quer conseguir um trabalho estável por meio de um concurso público precisa lembrar que todas as provas têm uma matéria em comum: Português. A disciplina é cobrada das mais variadas formas, em provas específicas, em redações e em todas as questões dissertativas.

Com as novas regras de ortografia toda atenção é pouca! O professor Hernani Pimentel esteve no estúdio do Bom Dia DF para sugerir como fazer uma grade de estudo da matéria. Ele conta que concordância verbal, interpretação de texto, regência verbal e pontuação são os temas que mais caem nas provas.

“Existem pesquisas apontando que, tanto na iniciativa privada como nos órgãos públicos, os concursos reprovam 70% dos candidatos em Língua Portuguesa, é a primeira matéria que deve ser estudada”, comenta. Confira mais dicas no vídeo acima.

 

Fernanda Soares / Josuel Ávila

Fonte










   
Adverbox